Help us improve your experience.

Let us know what you think.

Do you have time for a two-minute survey?

 
 

show route terse

Syntax

Syntax (EX Series Switches)

Description

Exibir um resumo de alto nível das rotas na tabela de roteamento.

Nota:

Para BGP rotas, o comando exibe o atributo de preferência local e o MED em show route terse vez dos valores 1 e métrica2. Isso se deve principalmente a motivos históricos.

Para exibir o valor 1 e métrica2 de uma BGP, use o show route extensive comando.

Options

nenhum

Exibir um resumo de alto nível das rotas na tabela de roteamento.

sistema lógico (tudo | nome do sistema lógico)

(Opcional) Realize essa operação em todos os sistemas lógicos ou em um sistema lógico específico.

Required Privilege Level

Ver

Output Fields

Tabela 1 descreve os campos de saída do show route terse comando. Os campos de saída são indicados na ordem aproximada na qual eles aparecem.

Tabela 1: show route terse Output Fields

Nome de campo

Descrição de campo

nome da tabela de roteamento

Nome da tabela de roteamento (por exemplo, inet.0).

destinos em número

Número de destinos para os quais existem rotas na tabela de roteamento.

rotas de número

Número de rotas na tabela de roteamento e número total de rotas nos seguintes estados:

  • active (rotas ativas)

  • holddown (rotas que estão em estado pendente antes de serem declaradas inativas)

  • hidden (rotas que não são usadas por causa de uma política de roteamento)

chave de rota

Chave para o estado da rota:

  • +— Um sinal de mais indica a rota ativa, que é a rota instalada da tabela de roteamento na tabela de encaminhamento.

  • - — Um hífen indica a última rota ativa.

  • *— Um asterisco indica que a rota é a rota ativa e a última ativa. Um asterisco antes de to uma linha indica a melhor subcamada da rota.

A

Rota ativa. Um asterisco (*) indica que essa é a rota ativa.

V

Status de validação da rota:

  • ?— Não avaliado. Indica que a rota não foi aprendida por meio BGP.

  • I— Inválido. Indica que o prefixo foi encontrado, mas o AS correspondente recebido do peer EBGP não é o AS exibido no banco de dados, ou o comprimento do prefixo na mensagem de atualização BGP é maior do que o comprimento máximo permitido no banco de dados.

  • N— Desconhecido. Indica que o prefixo não está entre os intervalos de prefixo ou prefixo do banco de dados.

  • V—Válido. Indica que o prefixo e o par de sistema autônomos estão no banco de dados.

Destino

Destino da rota.

P

Protocolo pelo qual a rota foi aprendida:

  • A—Agregado

  • B—BGP

  • C—CCC

  • D—Direct

  • G—GMPLS

  • I—IS-IS

  • L— L2CKT, L2VPN, LDP, local

  • K—Kernel

  • M—MPLS, MSDP

  • O—OSPF

  • P—PIM

  • R—RIP, RIPng

  • S— Estática

  • T—Túnel

Prf

Valor de preferência da rota. Em todas as métricas de roteamento, exceto o LocalPref atributo BGP, um valor menor é preferido. Para usar rotinas de comparação comuns, o Junos OS armazena o complemento de 1 do LocalPref valor em Preference2 campo. Por exemplo, se o LocalPref valor da Rota 1 for de 100, Preference2 o valor é de -101. Se o LocalPref valor da Rota 2 for 155, Preference2 o valor será de -156. A Rota 2 é preferida por ter um valor LocalPref mais alto e um valor Preference2 inferior.

Métrica 1

Primeiro valor métrico da rota. Para rotas aprendidas com BGP, esta é a métrica MED.

Métrica 2

Segundo valor métrico na rota. Para rotas aprendidas com BGP, essa é a IGP métrica.

Próximo hop

Próximo salto até o destino. Um suporte de ângulo (>) indica que a rota é a rota escolhida.

caminho de AS

O caminho de AS pelo qual a rota foi aprendida. As letras ao final do caminho AS indicam a origem do caminho, fornecendo uma indicação do estado da rota no ponto no qual o caminho AS se originou:

  • I— IGP.

  • E—EGP.

  • ?—Incompleta; normalmente, o caminho do AS era agregado.

Sample Output

show route terse

Release Information

Comando apresentado antes da versão 7.4 do Junos OS.